300 pessoas estão presas no Tribal Gathering Festival, Panamá, por causa do COVID-19

300 pessoas estão presas no Tribal Gathering Festival, Panamá, por causa do COVID-19

Tribal Gathering Festival 300 pessoas coronavírus COVID-19

A polícia local colocou o Tribal Gathering Festival (Cólon, Panamá) em estado de quarentena por conta do surto de COVID-19 no país. As informações são da jornalista Anu Shukla, Vice UK.

 

A pandemia do COVID-19 já ocasionou o adiamento de muitos eventos, como feiras, encontros, shows e festivais de música. Aqui no Brasil, o principal exemplo foi o adiamento do Lolapalooza Brasil.

 

Mas nenhum cancelamento de evento se compara ao que está acontecendo ao Tribal Gathering Festival, no Panamá. O evento multicultural de música eletrônica, muito semelhante, inclusive, ao Universo Paralello (evento brasileiro), ocorre próximo a costa norte do Panamá em um local afastado dos centros urbanos.

 

 

Leia também:

Alerta: curados do novo coronavírus podem ter sequelas!

Análise comprova ausência de derivados do óleo na Praia de Pratigi, local do Universo Paralello

Como as raves são um movimento de contracultura até hoje

Aplicativo do Ministério da Saúde auxilia na identificação do coronavírus

 

 

O governo panamenho, em virtude da primeira morte diretamente ligada ao novo coronavírus (COVID-19) instaurou estado de emergência nacional. A polícia militar local, então, cercou o evento e mantém aproximadamente 300 pessoas em quarentena preventiva desde então.

 

O Panamá declarou estado de emergência e proibiu o público de deixar o local do festival, que acontece próximo de Playa Chiquita, uma das mais bonitas do país caribenho, informou a Vice.

 

 

Tribal Gathering Festival em quarentena

 

Na sexta-feira passada, 13 de março, dois dias antes do encerramento do festival, o Panamá entrou em estado de emergência, e o público do evento foi ordenado a permanecer no local indefinidamente.

 

O objetivo do governo panamenho é controlar a propagação do vírus: atualmente, há 109 casos confirmados no Panamá. A polícia militar do país cercou o local do Tribal Gathering Festival, mas o governo não está dando suporte para as pessoas em isolamento, contou a organizadora Luu Carretero Sierra.

 

Segundo entrevista concedida à VICE UK pela organizadora do evento, os habitantes locais se voluntariaram para ficar e ajudar com segurança: “O governo do Panamá não está dando nenhuma assistência. Eles só nos deixaram aqui”.

 

Luu disse que os habitantes da região doaram um caminhão de comida, que espera-se durar até a próxima semana. Suprimentos médicos são um problema mais grave: a Cruz Vermelha, que foi contratada pelo Tribal Festival para dar suporte ao público, já deixou o local.

 

Até o momento, não há casos de COVID-19 registrados entre os participantes do festival.

 

Em post no Instagram, o Tribal Festival explicou que as pessoas só poderão deixar o local após 14 dias, ou seja, alguns dos participantes poderão ter que permanecer no local depois de 23 de março.

 

 

Correria “fugir” do evento

 

Algumas pessoas conseguiram sair do evento quando a quarentena foi anunciada, outras tentaram escapar durante os dias de bloqueio, mas sem sucesso. Em resumo: Houveram casos de abordagens policiais após fugas em massa e ônibus clandestinos.

 

Boa parte das cerca de 300 pessoas que ainda permanecem no local são estrangeiros, em sua maioria, ingleses e europeus. 

 

O DJ Nanoplex contou à VICE que escapou em um “ônibus colorido local, junto com um bando de hippies, para evitar os bloqueios nas estradas“.

 

Apesar do racionamento de alimentos e outros artigos de primeira necessidade, os participantes do Tribal Festival ainda tem um bar aberto na praia, um sistema de som funcionando, terapias holísticas e um cineminha noturno. Mais comida deve ser entregue no local nesta semana, doadas por um fornecedor local.

 

 

Comentários