Afinal, quais são os efeitos do CBD no sono?

Afinal, quais são os efeitos do CBD no sono?

quais são os efeitos do cbd no sono canabidiol para insônia thc portal mundo

Insônia, apnéia do sono, narcolepsia ou sonolência diurna excessiva … Os distúrbios do sono levam muitas pessoas a recorrer a tratamentos farmacêuticos sem prescrição ou sem receita para obter alívio. Alguns também estão explorando formas naturais, como a Cannabis. Já sabemos que as cepas ricas em THC podem ajudar as pessoas a dormir. Mas quais são os efeitos do CBD no sono?

 

*Texto adaptado e traduzido do site francês Newsweed, publicação original por Aurélien Bernard.

**Foto de capa: Pixabay.

Link Patrocinado:

 

CBD e sono: o que diz a ciência?

Como o consumo de CBD crescendo ao redor do mundo, os consumidores estão se voltando para esse canabinoide por muitos motivos, incluindo insônia.

 

A insurgência do CBD também gerou um aumento dramático no número de estudos pré-clínicos e clínicos examinando os efeitos do CBD em uma ampla variedade de distúrbios. No entanto, poucos estudos enfocam nos efeitos do CBD em distúrbios do sono .

 

Em uma recente pesquisa da Consumer Reports sobre o CBD, 10% dos entrevistados relataram usar o CBD como pílula para dormir. A maioria deles diz que funciona, mas a evidência é incerta.

 

Sem estudos controlados, é difícil dizer se o CBD realmente funciona, por conta própria, para induzir o sono. Vários fatores complicadores podem entrar em jogo durante esta análise.

Link Patrocinado:

 

Embora o CBD seja consumido em flor, as cepas com alto teor de CBD geralmente contêm mirceno, um terpeno conhecido como sedativo. Embora não haja estudos controlados em humanos, os efeitos sedativos do mirceno estão bem estabelecidos na literatura e há séculos os fitoterapeutas têm usado o lúpulo, que contém altos níveis de mirceno, como comprimido para dormir.

 

Portanto, se uma pessoa usa uma cepa com alta concentração de CBD e diz que eles a ajudam a dormir, é difícil dizer se CBD, mirceno ou ambos combinados são o agente ativo.

 

Leia também:

 

 

 

No entanto, a maioria das pessoas não fuma/vaporiza flores de CBD ricas em mirceno para dormir. Pelo contrário, a maioria usa um concentrado de CBD, em óleo por exemplo, que contém pouco ou nenhum mirceno.

 

Muito poucos pesquisadores consideraram o CBD isolado como indutor do sono. Em vez disso, os pesquisadores analisaram o CBD em conjunto com outros canabinóides como o THC. 

 

Em uma grande revisão da literatura de 2017 intitulada Cannabis, Cannabinoids, and Sleep: a Review of the Literature, os pesquisadores descobriram que o CBD e o THC eram de fato os dois canabinoides mais frequentemente citados como soníferos.

 

Vários canabinóides dificultam a análise dos efeitos do CBD no sono

THC tem efeito sedativo e pode reduzir a latência do sono. Algumas pesquisas mostram que o efeito entourage, ou seja, a já bastante conhecida interação harmonizada entre fitocompostos da cannabis como CBD e THC, parece facilitar o sono.

 

No entanto, o THC não coloca uma pessoa diretamente no estado de sono. CBD também não. Em vez disso, o THC é um sedativo e tem outras propriedades úteis para dormir.

 

Como o CBD não altera a consciência da mesma forma que o THC, é possível que o CBD possa agir como um  dormir por conta própria?

Link Patrocinado:

 

O CBD pode, na verdade, apenas reduzir sintomas como ansiedade, permitindo que uma pessoa relaxe para que seu mecanismo natural de sono assuma o controle.

 

Uma equipe de pesquisa do Colorado analisou os resultados de pacientes psiquiátricos que receberam CBD em um ambiente clínico para alívio da ansiedade e distúrbios do sono. 

 

O CBD foi administrado além do tratamento usual. Nos primeiros 30 dias de uso do CBD, a ansiedade diminuiu em quase 80% dos pacientes e a “pontuação” de sono melhorou em quase 70%. O CBD foi bem tolerado pela grande maioria dos pacientes.

 

Mas o CBD foi diretamente responsável por esse resultado? Seria um canabidiol para insônia? E, dado que um grupo bastante grande de pessoas com insônia também sofre de depressão e ansiedade, no que exatamente o CBD funciona? É aqui que as coisas ficam ainda mais confusas.

 

O dilema da dosagem

Dependendo de para quem você perguntar, o CBD pode atuar como estimulante ou tranquilizante. Embora haja pouca evidência publicada em relação à dosagem, as pesquisas até agora indicam que, em doses mais altas, o CBD tem um efeito calmante; em doses mais baixas, o CBD tem um efeito levemente estimulante.

 

Em 1977, em um estudo com animais, os “efeitos hipnóticos” do CBD foram investigados pela primeira vez. Desde então, poucos estudos sobre a dosagem de CBD foram feitos, mas as evidências parecem indicar que a eficácia do CBD depende se a pessoa tem um padrão de sono normal ou se a pessoa tem algum distúrbio do sono, o que determinaria se o canabidiol para insônia pode funcionar.

 

Link Patrocinado:

 

Já em 2018, em outro estudo com 27 indivíduos saudáveis, uma alta dose de CBD (300 mg), referida como uma dose clinicamente ansiolítica não teve efeito no ciclo sono. O CBD foi administrado 30 minutos antes de dormir e as gravações do sono foram feitas por 8 horas.

 

Em um estudo semelhante, doses muito altas de CBD (600 mg) tiveram um efeito sedativo, mas em indivíduos com insônia, doses muito menores de 160 mg reduziram os distúrbios do sono e aumentaram a duração total do sono.

Link Patrocinado:

 

CBD e sono REM

No entanto, o CBD ajuda a tratar algumas anormalidades do sono que ocorrem durante o sono REM. 

 

REM é a sigla em inglês para Rapid Eye Movement. Existem dois tipos de sono: o NREM e o REM. O sono NREM progride em um ciclo de 90 minutos levando, em sequência, ao sono REM, no qual a atividade das ondas cerebrais aumenta e ocorre o sonho. O sono REM também é o momento em que o aprendizado anterior é solidificado na memória.

 

No sono REM normal, os músculos dos membros ficam temporariamente paralisados ​​de forma que a pessoa não pode entrar na fase de sonho. Na doença de Parkinson, bem como no distúrbio de comportamento paradoxal, as pessoas podem ficar agitadas e ter sonhos vívidos e violentos. 

 

Link Patrocinado:

 

O CBD ministrado em doses variando de 75 a 300 mg demonstrou avanços em um estudo preliminar para ajudar esses pacientes, e em um primeiro estudo de caso , altas doses de CBD ajudaram um paciente pediátrico com transtorno de estresse pós-traumático.

 

Formulações com baixo teor de CBD parecem manter as pessoas acordadas e não alterar o ciclo do sono. No entanto, um dia pode ser benéfico para distúrbios do ritmo circadiano, como sonolência diurna excessiva e narcolepsia, pois pode ajudar as pessoas a ficarem acordadas durante o dia.

 

Então, você deve usar o CBD para dormir?

O corpo de cada indivíduo é único e, portanto, o efeito do CBD será altamente individual. O CBD pode oferecer benefícios para pessoas com distúrbios do sono, mas seria importante poder contar com estudos clínicos planejados de forma pragmática e mais completa – isto é, um que disponha de um grupo controle e com maior amostragem.

 

Leia também:

 

 

 

 

CBD é seguro, mesmo em altas doses?

Se o CBD não for eficaz em doses baixas a moderadas de 10 a 50 mg para dormir, pode-se tentar com segurança em doses mais altas de 100 a 200 mg. 

 

Link Patrocinado:

 

Em um estudo de 2018, doses únicas de 1500 mg, 3000 mg ou 6000 mg foram administradas diariamente a indivíduos saudáveis ​​por 6 dias. Embora o estudo não tenha a intenção de pesquisar os efeitos do CBD no sono, ele mostrou que o CBD é realmente seguro, em altas doses, para humanos.

 

É importante observar que a pesquisa ainda tem um longo caminho a percorrer para estabelecer as interações medicamentosas associadas aos canabinóides para insônia. Embora o CBD pareça ser inerentemente seguro, considere consultar um médico antes de adicionar CBD ou outros produtos de cannabis se você estiver fazendo terapia medicamentosa.

 

 

Comentários
Link Patrocinado:

Avatar

Biólogo, Fotógrafo e aluno do Instituto de Botânica de São Paulo. Atua no Portal Mundo como Editor-Chefe de Redação e Conteúdo e na Tv Mundo como Diretor.