Boato de que maconha cura coronavírus é fake!

Boato de que maconha cura coronavírus é fake!

maconha cura coronavírus imune covid19 portal mundo

Print diz que os dados são de um estudo feito nos Estados Unidos e que maconha cura coronavírus. A Mensagem viralizou, apesar da maioria encarar como satírica ainda há quem acredite.

 

Circula pelas redes sociais, em especial o WhasApp, um print simulando uma reportagem do G1 que diz que um estudo realizado nos Estados Unidos concluiu, recentemente, que pessoas que fumam maconha estão imunes à COVID-19 e quem já está doente pode se curar.

 

 

Leia também:

 

 

 

 

 

O texto diz que os usuários de cannabis, diferentemente daqueles que fumam tabaco, têm se mostrado resistentes ao coronavírus. Diga-se de passagem: esta informação é FAKE!

 

maconha cura coronavírus imune a covid19 portal mundo

Print com Fake News

 

O Portal G1 conversou com um especialista para comprovar, de uma vez por todas, que a informação é fake news. 

 

O infectologista Roberto Medronho, doutor em Saúde Pública e professor da UFRJ, diz que não existem quaisquer fundamentos na informação. Até o momento, segundo ele, não existem estudos que mostrem que substâncias já conhecidas pela ciência sejam capazes de tornar alguém imune ao novo coronavírus – tanto que não foi desenvolvida uma vacina ainda.

 

A hipótese também não é plausível ao se analisar a fisiopatologia da Covid-19, afirmou Medronho ao G1. Ele lembra que as pessoas que fumam não devem compartilhar cigarros. Assim como não é recomendado dividir cuias de chimarrão, copos, garrafas ou quaisquer objetos que vão à boca. Isso porque a contaminação pode se dar pela via oral.

 

“Não se deve compartilhar nenhum utensílio”, alerta Medronho, diretor de pesquisa do Hospital Clementino Fraga Filho, da UFRJ.

 

Além disso, recentemente um documento publicado pelo INCA (Instituto Nacional de Câncer), órgão atrelado ao Ministério da Saúde, apontou os fumantes e usuários de narguilé como integrantes do grupo de risco da COVID-19.

 

Segundo o documento, a pesar de não existirem ainda estudos específicos da relação tabagismo x COVID-19, levando em consideração dados prévios da H1N1, fumantes podem ter até duas vezes mais chances de desenvolver o quadro clínico grave da doença.

 

Resumidamente, além de correr risco de contaminação pelo compartilhamento de utensílios e cigarros, os fumantes também tem maior propensão a desenvolver sintomas graves da doença se forem infectados.

 

Retornando ao caso do boato, uma simples busca revela que não houve nenhum estudo recente feito nos EUA com base em usuários de maconha e de nicotina e sua relação com o novo coronavírus. Portanto, sem comprovação científica de que maconha cura coronavírus.

 

O Ministério da Saúde reforça que, até o momento, “não há nenhum medicamento, substância, vitamina, alimento específico ou vacina que possa prevenir a infecção pelo coronavírus (Covid-19)”.

 

 

 

 

Comentários

Avatar

Biólogo, Fotógrafo e aluno do Instituto de Botânica de São Paulo. Atua no Portal Mundo como Editor-Chefe de Redação e Conteúdo e na Tv Mundo como Diretor.