Primeira cafeteria que vende maconha nos EUA é inaugurada

Primeira cafeteria que vende maconha nos EUA é inaugurada

Primeira cafeteria dos EUA a permitir maconha consumo venda California

A primeira cafeteria que vende maconha nos Estados Unidos foi inaugurada na última segunda-feira (30), na Califórnia. O espaço chama-se Lowell Café e  se assemelha aos cafés de Amsterdã, onde o consumo é até então permitido em cafeterias. 

 

Pela primeira vez nos EUA, os clientes podem pedir legalmente maconha como se fosse um café ou uma garrafa de vinho. A maconha pode ser fumada, comida ou até vaporizada, mesmo com os atuais problemas no país relacionados a vaporização da cannabis.

 

 

+ Os perigos da maconha prensada e estratégias de redução de danos

 

O Lowell também significa uma extensão para o então mercado de cannabis. “As pessoas querem fumar um baseado com seus amigos como tomam uma cerveja no bar — não escondidas num beco ou no carro”, afirma David Elias, co-fundador da Lowell Herb Co., com sede em Los Angeles.

 

Lowell, de 46 anos, era operador de mercado em Wall Street. Ele entrou no mercado da maconha em 2017, com cinco funcionários, um ano após a aprovação da “Lei de Uso de Maconha para Adultos” da Califórnia. Hoje, ele tem mais de 200 funcionários e conta com Miley Cyrus e outras celebridades como investidores.

 

Veja mais fotos do Lowell Café.

 

Situação do vaping nos EUA

 

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse, em 11 de Setembro, que planeja proibir vaporizadores e cigarros eletrônicos com sabor. Nos últimos meses, ocorreram 6 mortes nos EUA e outros 450 casos de adoecimento decorrentes do uso de nicotina, produtos de maconha ou ambos nos dispositivos. Boa parte dos usuários relataram dificuldade para respirar e dor no peito. Alguns foram hospitalizados e precisaram de assistência respiratória. Na opinião de Trump, “as empresas estão ficando ricas com a morte das pessoas.”

 

 

Em uma aparição no Salão Oval da Casa Branca, acompanhado de sua esposa Melania Trump, de seu secretário de saúde e serviços humanos Alex Azar, e do então chefe interino da agência de medicamentos e alimentos (FDA) Norman Sharpless, Trump disse que a questão havia se tornado tão crucial que os pais precisavam ser ensinados sobre o que estava acontecendo com os jovens.

 

+ Loló e Lança Perfume: o que é, perigos, efeitos e redução de danos

+ Black Lança: tudo que você precisa saber sobre o “super Loló”

 

“As pessoas vão ouvir ao que estamos dizendo e os pais serão muito mais rígidos em relação ao consumo desses produtos por parte dos filhos”, disse ele.

 

Sobre as empresas do setor, Trump pensa que “se tornaram muito ricas muito rapidamente, e a coisa toda com vaping é muito rentável. Eu quero empresas no país – vocês sabem disso… é por isso que estou lutando com a China. Mas não podemos permitir que as pessoas fiquem doentes. Não podemos deixar nossos filhos tão afetados” .

 

+ Matéria completa sobre os vaporizadores e cigarros eletrônicos nos EUA

 

⇒ Por fim, siga Portal Mundo no Instagram, YouTube e Facebook

Já viu nossos vídeos? Não? Então conheça a TVMundo e desfrute do nosso conteúdo audiovisual!

 

Entrevista com Vini Vici – Mundo Psicodélico Festival 2018

 

 

Entrevista com Mandragora – Mundo Psicodélico Festival 2018

 

 

Tem um concurso incrível rolando para o Mundo Psicodélico Festival 2019. Clique e concorra a 4 passaportes + brindes da marca!

 

 

Comentários