Como assistir “O Irlandês” na Netflix como se fosse uma série

Como assistir “O Irlandês” na Netflix como se fosse uma série

como assistir "o irlandês"

O Irlandês” chegou à Netflix no final do mês passado, e, com ele, surgiram muitas reclamações sobre a duração do filme, de 3h30.

 

Com a popularização das séries, e uma preguicinha de muitos usuários , por mais que a vontade   de assistir o filme seja grande, a sua duração pode ser um problema pra muita gente.

 

Pensando nisso, um usuário do Twitter  teve uma ideia genial e fez uma divisão do longa para que ele seja visto como se fosse uma série.

 

 

Como assistir “O Irlandês”: o primeiro episódio

 

Chamado de “Eu ouvi que você pinta casas”, vai do início do filme até o minuto 49, quando o personagem Jimmy Hoffa (Al Pacino) encerra um telefonema.

 

 

O segundo “episódio”

“Hoffa” – vai do minuto 49 até a marca de 1h40 do filme, quando o personagem Joey é apresentado.

 

 

O terceiro “episódio”

Chamado de “Que tipo de peixe?”, é o mais longo e vai da marca de 1h40 até 2h47, quando o personagem Frank Sheeran (Roberto De Niro) deixa a casa onde estava.

 

 

O quarto e último “episódio”

“É o que é” – vai da marca de 2h47 até o final do filme.

 

 

+++ “Chorão: Marginal Alado” chegará aos cinemas em 2020; veja o teaser

 

 

É claro que essa não é a maneira na qual Martin Scorsese espera que seu mais novo filme seja apreciado, então, se você é um fã mais tradicional de cinema, pode optar por assistir ao filme todo, sem interrupções.

 

Mas se você considera 3h30 muito tempo para assistir a determinado conteúdo, essa divisão pode ser muito útil e até por que brasileiro dá um jeitinho pra tudo,não é mesmo ?

 

Antes de escolher a maneira que irá assistir confira cinco coisas que você precisa saber antes começar a ver o filme.

 

 

1 – A história do longa é baseada em fatos reais…

O filme de gângster (uma especialidade do diretor) é inspirado no livro I Heard You Paint Houses, de Charles Brandt, que narra a história real de Frank “O Irlandês” Sheeran (De Niro), veterano da 2ª Guerra Mundial acusado de envolvimento com a máfia.

 

A história abordará um dos crimes mais emblemáticos dos EUA: o desaparecimento do líder sindical Jimmy Hoffa (Pacino). A intenção de Scorsese é retratar três décadas de relacionamento entre ele e Frank, acusado de ter se envolvido com o assassinato de Hoffa. A história de Hoffa é bem conhecida na terra do Tio Sam – o crime, até hoje, não foi elucidado. Hoffa virou sindicalista em 1930 e, algumas décadas depois, tornou-se a mais importante figura do movimento por lá.

 

 

Leia também: Netflix começará a produzir novelas no Brasil

 

 

Com o apoio dos trabalhadores, Hoffa se tornou uma figura influente, mas mantinha relações complicadas com a máfia. Tudo culmina com sua morte em 1975, e o fato de que ninguém conseguiu encontrar o lugar onde seu corpo foi enterrado só ajuda a aumentar o imaginário popular em torno do caso.

 

 

2 – É o filme mais longo de Martin Scorsese

 

3 horas e 30 minutos. Pois é. O Irlandês supera com folga outros longas de grande duração da carreira do diretor: Gangues de Nova York (2h 48min), O Lobo de Wall Street (3h), Cassino (2h58min) e A Última Tentação de Cristo (2h44min). Caso você queira comparar com o restante dos filmes de Scorsese, o Google dá a resposta.

 

Com a estreia mundial do filme, as tais três horas e meia viralizaram no Twitter, e o que começou com uma piada logo virou uma discussão cinéfila, sobre até que ponto é o.k. pausar o filme quando necessário.

 

 

3 – E o mais caro também

 

US$ 175 milhões foi o orçamento do filme. O valor inicial era menor, US$ 125 milhões, mas a conta inflou durante a produção. A quantia não só supera os filmes anteriores de Scorsese, mas ultrapassa também blockbusters de ação e aventura, como Homem-Aranha: Longe de Casa (US$ 160 milhões) e Godzilla 2: Rei dos Monstros (US$ 170 milhões).

 

É o mesmo valor que o diretor Steven Spielberg usou para fazer Jogador Número 1, em 2017. Mas por que foi necessário gastar tanto dinheiro? Além do elenco estrelado, o ambicioso projeto de Scorsese usa a técnica de rejuvenescimento facial em De Niro e cia. para que os atores principais fiquem mais jovens digitalmente para retratar as quatro décadas de história.

 

O método, conhecido na indústria de efeitos visuais como de-aging, foi elogiado pela riqueza de detalhes – e pela sutileza também. A Netflix costuma exibir seus filmes em 4K, resolução que é o quádruplo da comum e, mesmo assim, a “maquiagem” digital não ficou com cara de artificial. Para isso, Scorsese contou com o trabalho da Industrial Light&Magic, empresa de efeitos especiais fundada nos anos 1970 por George Lucas, criador de Star Wars.

 

+++ Netflix lançará documentário sobre League of Legends

 

 

4 – É a primeira vez que o quarteto Scorsese/De Niro/Pacino/Pesci trabalha junto

 

Pode parecer estranho, mas mesmo com décadas de experiência nas costas, é a primeira vez que todos os quatro trabalham juntos. É a primeira vez, também, que Al Pacino foi dirigido por Scorsese. No caso de Joe Pesci, foi preciso insistir dezenas de vezes para que ele largasse a aposentadoria e se juntasse ao elenco.

 

Mas isso não quer dizer que, ao longo da carreira, eles não tenham feito parcerias entre si. Neste infográfico, a SUPER destrinchou todas elas: O Irlandês será o nono filme de Scorsese ao lado de Robert De Niro, que não atua em obras do diretor desde Cassino, de 1995. De acordo com o ator, o longa da Netflix é uma espécie de “acerto de contas” entre eles.

 

 

Confira o trailer também:

 

 

Comentários