Conheça as missões espaciais que acontecerão em 2021

Conheça as missões espaciais que acontecerão em 2021

mars 2020 perseverance missões espaciais que acontecerão em 2021

Em 2021 são esperadas muitas novidades em missões espaciais que já estavam em andamento na virada do ano e também novos lançamentos e testes.

 

O destaque principal se dá para a volta das missões lunares, patrocinadas pela NASA. O objetivo é analisar, coletar amostras e preparar o local para o estabelecimento do Programa Artemis — programa revolucionário da NASA para estabelecer permanência humana permanente na Lua, programados para iniciar em 2024. 

 

*Foto de capa: Reprodução/NASA/JPL-Caltech

Link Patrocinado:

 

Leia também: 

 

 

 

 

Além das missões financiadas pela NASA, em 2021 o protagonismo das empresas privadas deve aumentar. Confira a lista das principais novidades esperadas:

 

Chegando em Marte…

missões espaciais em 2021 para marte

(Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech)

 

A partir de fevereiro, as missões Mars 2020 (Hope Mars e Tianwen-1) chegarão à Marte. Todas foram lançadas a partir de julho de ano passado. 

 

O interessante é que todas missões com destino a Marte foram lançadas em uma específica janela de tempo em que a distância entre Marte e a Terra é encurtada. O fenômeno acontece em um curto período a cada dois anos.

Link Patrocinado:

 

A primeira delas foi a Hope Mars, lançada pelos Emirados Árabes Unidos no dia 19 de julho. O foguete carregando a sonda orbital partiu de solo japonês e o objetivo é estudar o clima marciano. Quando chegar ao Planeta Vermelho, a Hope vai se inserir na órbita marciana com uma manobra autônoma, sem depender de comandos enviados aqui da Terra, e ficará ao redor de Marte para coletar dados.

 

Quatro dias depois, a China lançou a missão Tianwen-1, levando a Marte uma sonda orbital, um módulo de pouso e um rover, que estudarão o Planeta Vermelho. Quando a missão chegar a Marte, os três veículos trabalharão em conjunto para estudar a geologia marciana, além de investigar mais sobre o que pode haver abaixo da superfície do planeta.

 

Por fim, no dia 30 daquele mês, a NASA lançou a missão Mars 2020, levando o rover Perseverance e o helicóptero Ingenuity em um foguete Atlas V, da United Launch Alliance. O Perseverance tem como tarefa principal buscar por bioassinaturas (sinais de que um dia já existiu vida em Marte), pousando na cratera Jezero, onde antigamente existiu o delta de um rio, e coletando amostras do solo. O Ingenuity, por sua vez, será um experimento para testar a capacidade de voo em outro planeta.

 

SpaceX – Starship

spaceX starship mk1

SpaceX Starship Mk1 (foto: Darrell Etherington / TechCrunch)

 

Em 2021 poderemos ter um avanço gigantesco no mercado de viagens espaciais. A fatídica SpaceX tem marcado uma série de testes para seu novo protótipo de veículo espacial, a Starship.

 

Elon Musk já declarou em suas redes que está confiante que em 2021 a Starship possa fazer seu primeiro vôo fora da atmosfera terrestre.

 

Importante relembrar que o Starship representa toda a ambição de Musk de levar humanos, num futuro não muito distante, ao planeta vermelho.

 

Space Lauch System (SLS-NASA)

novo foguete da nasa para missões espaciais

(Imagem: Reprodução/NASA)

Link Patrocinado:

 

A NASA está próxima de anunciar a finalização do seu mais importante foguete de todos os tempos: o Space Lauch System (SLS). A partir dele é esperado enviar astronautas para uma permanência contínua na Lua e, no futuro, enviar tripulantes também a Marte.

 

A agência estadunidense quer levar humanos novamente ao nosso satélite natural em 2024, por meio do programa Artemis, mas os preparativos foram ficando cada vez mais caros e o desenvolvimento do SLS sofreu vários atrasos devido a “desafios técnicos”.

 

Segundo informações, este projeto foi iniciado pela NASA em 2010. Porém os atrasos se iniciaram já no desenvolvimento do design, que só foi concluído em 2014. Posteriormente o calendário de apresentação do veículo foi adiado várias vezes.

 

A esperança é de que no segundo trimestre de 2021 ocorra o primeiro lançamento teste do SLS.

Link Patrocinado:

 

Nave Starliner

boeing veículo espacial

(Imagem: Reprodução/NASA)

 

O segundo teste não tripulado da nave Starliner, da Boeing, está programado para 29 de março de 2021. Este será um momento crucial para a empresa que pretende se consolidar e garantir seu espaço neste mercado emergente, seguindo exemplo da SpaceX.

 

O objetivo da Boeing é competir pelos voos comerciais da NASA e, futuramente, para tripulantes civis — este é o mesmo programa no qual a SpaceX tornou-se, recentemente, a primeira empresa privada e enviar astronautas para a ISS.

 

Se o teste de março for bem-sucedido, pode ser que finalmente veremos a Boeing transportar astronautas na Starliner pela primeira vez em algum momento no final de 2021.

 

Link Patrocinado:

 

Missões lunares

programa artemis lunar nasa

(Imagem: Reprodução/Astrobotic Technology)

 

Parece que as missões lunares serão protagonistas no ano de 2021. Há várias delas planejadas para levar módulos de pouso e rovers à superfície lunar, incluindo o Peregrine, da Astrobotic, que deve ser lançado em julho e alunissar em uma região chamada Lacus Mortis. Embora seja uma iniciativa privada, recebeu apoio financeiro da NASA, então pode-se dizer que esse é o primeiro pouso da agência espacial estadunidense na Lua desde as missões Apollo.

 

Essa missão levará 11 experimentos para a NASA com o objetivo de analisar as rochas e poeira da superfície lunar, testando sensores importantes para direcionar a seleção do local de pouso. Também será lançado primeiro rover lunar do Japão, chamado Yaoki, junto com o módulo de pouso Peregrine. Ambos voarão a bordo do novo foguete Vulcan Centaur, da United Launch Alliance.

 

Link Patrocinado:

 

Outra missão privada ocorrerá através da Intuitive Machines, que enviará o módulo de pouso Nova-C, que também foi contratada pela NASA para realizar experimentos científicos na Lua, preparando o terreno para as missões do Programa Artemis. Instrumentos científicos da empresa estudarão a química dos materiais no regolito lunar, o ambiente de radiação e a química da exosfera da Lua.

 

A Rússia também voltará à Lua pela primeira vez desde a extinta União Soviética, através da missão Luna-25. A nave terá nove instrumentos a bordo e a missão é baseada em planos originalmente concebidos em 1997. Por fim, a Índia também vai tentar pousar na Lua através da missão Chandrayaan-3, a segunda tentativa após a queda da sonda Vikram na missão Chandrayaan-2 em 2019.

 

 

Comentários
Link Patrocinado:

Biólogo, Fotógrafo e aluno do Instituto de Botânica de São Paulo. Atua no Portal Mundo como Editor-Chefe de Redação e Conteúdo e na Tv Mundo como Diretor.