Doof Festival é cancelado em Israel devido à suposta venda de drogas

Doof Festival é cancelado em Israel devido à suposta venda de drogas

Doof Festival

O Doof Festival, um dos eventos mais conhecidos e clássicos de Psytrance no mundo, foi cancelado na última semana, em Israel, a menos de 24 horas para o início do evento. Um fato curioso que merece receber atenção visto a realidade encontrada em muitos festivais pelo Brasil e no mundo.

 

Segundo a polícia, o cancelamento do festival se deu por causa de uma suposta venda de drogas que aconteceria durante o evento. Festivais de música eletrônica e raves são comumente julgados dessa forma ao redor do mundo, mas é preciso ter cautela, não generalizar e analisar todos os fatos.

 

A organização do festival buscou os mais diversos recursos, mas sem sucesso. Dessa forma, manifestantes insatisfeitos com a decisão foram às ruas de Tel Aviv protestar contra a decisão.

 

+ ONG leva crianças deficientes a festivais de música eletrônica e raves

 

Neste protesto – ilegal pois não houve autorização do estado – cerca de 15 manifestantes foram presos. As causas individuais variam entre distúrbio da ordem pública, vandalismo, desacato e outras.

 

Em um comunicado, a polícia disse que eles permitiram a manifestação apesar da ausência de autorização. O desejo era de conceder liberdade de expressão aos manifestantes. Porém, o protesto se tornou violento quando alguns manifestantes bloquearam a rua e atacaram policiais. Da mesma forma, dois policiais ficaram feridos.

 

Doof Festival Israel

 

O Doof Festival é um dos festivais de cultura trance mais clássicos e conhecidos em Israel e ao redor de todo o mundo. A edição deste ano duraria três dias, no norte de Israel em uma região conhecida por Colinas de Golan. A mesma região hospeda o festival por nada mais nada menos que 15 anos.

 

“Lamentamos a situação, e esperamos que nossa tradição continue” disse Shahar Zirkin, um dos produtores.

 

+ Maori Festival: 3 dias de cultura, trance e psicodelia

 

Confira abaixo algumas imagens do protesto

 

 

Por fim, é importante ressaltar que o evento possuía todas as autorizações necessárias. Pagou segurança, impostos, alvarás e outros, mas ainda assim não conseguiu reverter a decisão.

 

Já viu nossos vídeos? Não? Então conheça a TVMundo e desfrute do nosso conteúdo audiovisual!

 

Entrevista com DJ e Produtor Kvera

 

 

Entrevista com Mandragora – Mundo Psicodélico Festival 2018

 

 

Tem um concurso incrível rolando para o Mundo Psicodélico Festival 2019. Clique e concorra a 4 passaportes + brindes!

Comentários