Elon Musk pretende construir rede de satélites Starlink também em Marte

Elon Musk pretende construir rede de satélites Starlink também em Marte

spaceX starlink marte

Um dos projetos bilionários de Elon Musk, a SpaceX agora avança com constelações de satélites (Starlink) ao redor da Terra e, futuramente, de Marte.

 

*Foto de capa: Official SpaceX Photos/Flickr

 

Elon Musk parece estar interessado agora em construir uma cidade — e também uma nação independente das leis da Terra, em Marte. A intenção, segundo Gwynne Shotwell, presidente da SpaceX, é instalar uma estrutura Starklink também ao redor do planeta vermelho.

 

O objetivo então seria criar uma rede de internet banda larga estável entre os dois planetas por meio dos satélites. “E pra quê”, você deve estar se perguntando.

 

Bom, segundo a presidente da SpaceX e responsável pela implementação da Starlink interplanetária, “Assim que levarmos as pessoas a Marte, elas precisarão de capacidade para se comunicar. Na verdade, acho que será ainda mais crítico ter uma constelação como Starlink ao redor de Marte”, relevou Gwynne em entrevista à revista Time.

 

Leia também:

 

 

 

A presidente da SpaceX ainda comentou que será necessário instalar a rede também em outras partes do espaço para a plena comunicação. “E é claro que você precisa conectar os dois planetas também, por isso nos certificamos de que temos uma telecomunicação robusta entre Marte e de volta à Terra”, acrescentou ela.

 

Durante a entrevista, Gwynne também deixou claro a importância e ideias por trás da colonização de outros planetas. 

 

“Não estamos desistindo da Terra quando falamos sobre a construção de capacidade para mover a humanidade para outros planetas. Na verdade, é apenas dar outra chance à humanidade no caso de haver algum evento horrível na Terra; para mover pessoas e salvar a humanidade, permitindo-lhes um segundo lugar, uma segunda Terra para viver”

 

Elon fundou esta empresa com o propósito de construir essa capacidade de transporte que permitiria aos humanos se moverem para outros planetas”, falou Gwynne sobre o rápido progresso em direção à possibilidade de os humanos habitarem outros planetas. “Lembro-me de uma entrevista com Elon em 2002, e ele tinha uma meta muito ambiciosa. Parecia absolutamente insano na época, e agora quase 20 anos depois, na verdade não soa tão insano”, finalizou.

 

 

Starlink em Marte

Embora nenhum humano tenha pisado em Marte até o presente momento, Elon Musk aparentemente antecipou-se e já deixou registrado seu interesse em conduzir uma civilização no planeta vermelho.

 

O projeto Starlink de Musk — que busca construir constelações de satélites para estabelecer conexão à internet a nivel global, declarou recentemente que Marte será um planeta “livre” e que não seguirá as leis da Terra, constituindo uma civilização independente, próspera e “com muitos empregos”.

 

Os termos foram compartilhados nas redes sociais uma semana depois que a empresa revelou os planos de construir uma rede de satélites ao redor de Marte para garantir internet para a população que habitar o planeta.

 

A nona cláusula dos termos de serviço Starlink afirma que o serviço da Starlink na Terra obedecerá as leis estabelecidas pelo estado da Califórnia, mas Marte ou outro astro colonizado não reconhecerá qualquer autoridade ou soberania de governos baseados na Terra.

 

Musk pretende colonizar o planeta vermelho até 2050, quando um milhão de pessoas estarão vivendo por lá, criando uma cidade futurista com “muitos empregos”.

 

 

Enquanto isso na Terra…

Por enquanto a rede Starlink em Marte ainda é um plano ambicioso de Musk, que está em fase de estudo. Porém, na Terra o serviço já pode ser testado em sua versão beta, disponibilizada recentemente a uma rodada de testes ao público estadounidense.

 

São, atualmente, 775 satélites em órbita, quase metade dos 1584 necessários para completar a primeira “camada” ao redor do planeta, para fornecer cobertura global. 

 

Via: Futurism

 

 

Comentários

Avatar

Biólogo, Fotógrafo e aluno do Instituto de Botânica de São Paulo. Atua no Portal Mundo como Editor-Chefe de Redação e Conteúdo e na Tv Mundo como Diretor.