Ifood recebe autorização para testar uso de drones em entregas

Ifood recebe autorização para testar uso de drones em entregas

O aplicativo de entrega de comida iFood recebeu autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para testar o uso de drones para delivery. 

 

 

A autorização, que é inédita no país, foi concedida a uma empresa terceira que prestará os serviços de voo para o Ifood. As informações são da Agência Brasil. 

 

Leia também:

 

A Speedbird é uma empresa brasileira especializada em drones e transportes de carga, desde 2019 a empresa busca autorização da ANAC para testar o primeiro drone multirotor do país.

 

Segundo a ANAC, a permissão foi concedida apenas para o modelo de drone DLV-1, que transporta até 2kg de carga a uma velocidade máxima de 32 km por hora.

 

ifood speedbird portal mundo drone

Foto: Speedbird/Divulgação

 

Onde o drone vai atuar

Segundo informações do Ifood, a ideia, num primeiro momento, não é a realização de entregas diretas ao consumidor pelo drone. Na realidade, ele serviria como apoio logístico para locais com intensa demanda, como restaurantes ou praças de alimentação, levando as encomendas até um centro de distribuição onde os entregadores convencionais retirariam.

 

O primeiro teste será realizado em outubro no Shopping Iguatemi, na cidade de Campinas (SP). Conforme divulgado o veículo aéreo irá transportar da praça de alimentação até um ponto específico onde as refeições serão repassadas aos entregadores.

 

O processo de solicitação e análise levou um pouco mais de um ano. O iFood encaminhou a proposta em maio do ano passado. Durante o período, a Agência analisou exigências previstas no regulamento e autorizou o uso de drone em caráter experimental. O certificado para testes tem validade até agosto de 2021.

 

De acordo com o gerente de Inovação em Logística da iFood, Fernando Martins, ainda não há previsão para o início da operação em caráter experimental. Por conta da pandemia, a empresa ainda avalia quando irá utilizar o drone no modo de testes.

 

“Os próximos passos vão depender dessa fase de teste. Estamos otimistas para aplicar para mais rotas e ir para mais cidades que a gente tem a possibilidade de mais de mil cidades no iFood e já mapeamos 200 cidades em que poderíamos colocar operação de drone” afirmou à Agência Brasil.

 

 

 

 

Comentários

Avatar

Biólogo, Fotógrafo e aluno do Instituto de Botânica de São Paulo. Atua no Portal Mundo como Editor-Chefe de Redação e Conteúdo e na Tv Mundo como Diretor.