Maconha prejudica capacidade de dirigir mesmo sem estar chapado

Maconha prejudica capacidade de dirigir mesmo sem estar chapado

dirigir chapado maconha capacidade de direção

Um novo estudo descobriu que a maconha prejudica a capacidade de dirigir mesmo após longo período sem estar chapado. Segundo informações da CNN, a pesquisa foi feita com usuários regulares de maconha por meio de um simulador de direção personalizado e publicada na última terça-feira na revista “Drug and Alcohol Dependence”

 

“O uso considerado rotineiro foi definido pelo uso diário ou quase diário, no mínimo quatro ou cinco vezes por semana” disse Staci Gruber, diretora do programa de pesquisas sobre maconha para descoberta neurocientífica (MIND) do McLean Hospital, maior hospital de ensino psiquiátrico da Escola de Medicina de Harvard.

 

+ Perigos da maconha e formas de redução de danos

+ Usuários de maconha buscam alívio e não apenas “onda”, aponta estudo

 

No momento dos testes, o grupo considerado usuários regulares de maconha não utilizava a planta há pelo menos 12 horas. Com base em testes de urina, eles não estavam intoxicados pelo THC, principal composto psicoativo da maconha.

 

Mas apesar da baixíssima taxa de THC no sistema, os usuários executaram constantemente piores formas de condução do que os não usuários, cometendo erros críticos e perigosos. 

 

Os piores motoristas? Aqueles que começaram a usar maconha antes dos 16 anos. 

 

+ Cristais de THCA: conheça a forma mais pura de THC no mundo

 

“Antes dos 16 anos, o cérebro é especialmente vulnerável ao desenvolvimento neurológico, não apenas à maconha, mas também a outras drogas, álcool, doenças e lesões” comenta Staci. “O cérebro está realmente em construção, então se você já estiver no mundo da cannabis, ele fica ‘meio cozido’.”

 

“É uma exposição precoce à cannabis que parece conferir maior dificuldade com tarefas cognitivas complexas, como dirigir. Mas essa não é nenhuma surpresa” comenta a co-autora do estudo, Mary Kathryn Dahlgren, pós-doutoranda da MIND. 

 

Maconha, capacidade de dirigir chapado e o desenvolvimento cognitivo

 

“Pesquisas vêm mostrando constantemente que o uso precoce de substâncias, incluindo a cannabis, está associado ao pior desempenho cognitivo” disse Dahlgren. “Especificamente tarefas controladas pela parte mais frontal do cérebro, a parte por trás das sobrancelhas.” Essa também é a parte do cérebro que controla nossos impulsos, um fator importante nas escolhas de comportamento apropriado. 

 

+ Cigarro de palha vs cigarro comum: qual causa menos danos? Descubra!

+ México se aproxima da legalização da maconha

 

“Documentamos o papel da impulsividade em usuários de cannabis anteriormente, e parece que o início precoce pode conferir uma capacidade reduzida de inibir respostas inadequadas” disse Gruber, acrescentando que a ciência não entende completamente a relação.

 

“O que vem primeiro? São essas impulsividades que acarretam no uso precoce da maconha? Ou é o uso precoce da maconha que gera a impulsividade? Essa questão precisa ser abordada em futuros estudos longitudinais, que analisam as pessoas antes que comecem a usar cannabis”

 

Essa mesma preocupação se aplica aos usuários de maconha medicinal?

 

“De modo algum” diz Gruber. “Em nossos pacientes com cannabis medicinal não encontramos nada disso, mas sim melhorias.”

 

+ Maconha sem cheiro pode se tornar realidade

 

“Esses dados não sugerem que todo mundo que usa maconha é prejudicada e não pode dirigir. Mas precisamos estar atentos aos nossos consumidores mais jovens e vulneráveis em relação à idade em que são expostos, pois pode haver graves consequências desse uso” conclui Dahlgren.

 

Siga Portal Mundo no Instagram, Youtube e Facebook

 

Já viu nossos vídeos? Não? Então conheça a TVMundo e desfrute do nosso conteúdo audiovisual!

 

Entrevista com Mandragora – Mundo Psicodélico Festival 2019

 

 

Entrevista com Ventania – Mundo Psicodélico Festival 2018

 

Comentários