Maconha sem cheiro pode se tornar realidade

Maconha sem cheiro pode se tornar realidade

maconha sem cheiro cannabis

Maconha sem cheiro certamente já foi o sonho de muitos usuários. A maconha tem um odor inconfundível, mas uma empresa canadense de cannabis está desenvolvendo uma variedade de maconha que não cheira.

 

A CannabCo, localizada em Brampton, Ontario, está trabalhando com um fornecedor de tecnologia para desenvolver maneiras de produzir maconha que não exale cheiro durante o armazenamento ou até mesmo durante a queima.

 

+ Hotel na Jamaica oferece baseado em troca de saco de lixo recolhido

+ Legalização da maconha no México pode render US$945 milhões em impostos por ano

 

 

De acordo com um comunicado de imprensa da empresa, a nova tecnologia é chamada PURECAN e foi originalmente desenvolvida para o crescimento da maconha medicinal.

 

+ Óleo de maconha medicinal pode ser a chave para o tratamento do autismo

+ Usuários de maconha buscam por alívio e não só “onda”, aponta estudo

 

O processo para chegar na maconha sem cheiro

 

Mark Pellicane, presidente e CEO da CannabCo disse em comunicado que, “Quando vimos a tecnologia em ação e o resultado final, percebemos que havia vários mercados em potencial associados ao uso do PURECAN”.

 

Segundo Mark, o resultado final desse processo seria uma maconha pura e sem cheiro.

 

A empresa observou que a nova tecnologia para cultivo também pode reduzir a rigidez do produto. Da mesma forma, ajudar a eliminar possíveis dificuldades de uso que alguns novos usuários relatam.

 

+ Redução de danos para fumantes: piteira de papel, madeira ou murano?

+ Os perigos da maconha prensada e formas de redução de danos

 

“Ao usar essa tecnologia, além da maconha sem cheiro a CannabCo poderá produzir uma grande variedade de produtos, atualmente não comercializados, abordando um segmento de mercado importante que atualmente não existe” disse Mark Novak, COO da CannabCo.

 

Além de utilizar a tecnologia para cultivar maconha sem cheiro, a CannabCo também utilizará um sistema conhecido como PHOENIX para manter os custos de produção abaixo de 50 centavos por grama. O plano é alocar parte da cannabis cultivada pela empresa para a produção de outros produtos com maconha.

 

Por fim, siga Portal Mundo no Instagram, YouTube e Facebook

• Já viu nossos vídeos? Não? Então conheça a TVMundo e desfrute do nosso conteúdo audiovisual!

 

Entrevista com Ventania – Mundo Psicodélico Festival 2018

 

 

Entrevista com VJ Vacão – Mundo Psicodélico Festival 2018

 

 

Comentários