Med-Cine: Terapia com filmes para entender mais sobre relacionamentos abusivos

Med-Cine: Terapia com filmes para entender mais sobre relacionamentos abusivos

med-cine cinematerapia portal mundo

Med-cine é um projeto criado pela terapeuta espanhola Mercedez Martinez Moreno, cujo o intuito é tratar a saúde psíquica através de filmes.

 

Um bom filme pode ensinar muito quando falamos de saúde emocional. O cinema tem uma capacidade terapêutica, se antes contávamos historias e reuníamos amigos ao redor de uma fogueira, hoje ficamos em frente a uma tela para compartilharmos um tipo de experiência, sejam elas reais ou fictícias, contadas por diretores e atores.

 

Med-Cine a terapia com filmes

 

Med-cine é um projeto criado pela terapeuta espanhola Mercedez Martinez Moreno, cujo o intuito é tratar a saúde psíquica através de filmes.

Link Patrocinado:

 

Mercedez não receita remédios e sim histórias para seus pacientes, através da arte ela desenvolveu o método para acompanhar os processos, resolver conflitos emocionais  e ajudar a descobrir as estratégias para se livrar da dor.

 

Leia também:

 

 

 

Assistir uma série de filmes escolhido por uma terapeuta para provocar um estado de espírito específico, é um método útil que estimula os movimentos evolutivos em direção a mudança e acompanha em um momento difícil da vida.

 

Observar  como certos personagens se comportam diante das adversidades da vida, como problemas  e conflitos interpessoais, é uma forma muito útil de ganhar perspectiva. Como um espelho, nos vemos através daquela situação, o que pode ser de grande ajuda.

 

Vivemos imersos e dominados pela cultura do “final feliz” que as vezes acaba levando a suportar certas situações e problemas acreditando que as coisas no fim irão melhorar.

Link Patrocinado:

 

Um filme com enredo parecido com dilemas pessoais pode trazer a realidade dando aquele puxão de orelha, trazendo uma atenção maior para nós mesmo a uma identificação sendo com o personagem ou  a situação.

 

As recomendações dos filmes de Med-Cine são sempre acompanhadas por um guia de apoio que indica onde focar ,nos temas e personagens que vão atuar como professores e catalisadores.

 


” Se você não pode viver “do filme ” viva dos filmes .Viva com o cinema até que consiga escrever o seu próprio roteiro ,onde você seja o verdadeiro protagonista da sua visa , sem planejar o final feliz ,mas sim o caminho do aprendizado alegre, gentil, elegante , agradecido, saudável e alerta.”
diz Mercedez .

 

Inspirado nesse assunto, aqui vão alguns filmes e séries que mostram relações cuja violência, não explícita, se revela aos poucos, principalmente no âmbito psicológico (lembrando que são apenas dicas, e não  indicação como terapia).

 

A garota do trem (2016)

lista filmes cinematerapia

Foto: Divulgação.

 

A história é narrada especialmente por Rachel Watson (Emily Blunt) que, afundada em um grande sofrimento causado pelo divórcio e pelo vício em bebida, mora de favor na casa de uma amiga.

 

Ela viaja diariamente de trem e durante o percurso observa a casa do seu ex-marido Tom (Justin Theroux), novamente casado, enquanto remói culpas, remorsos e dúvidas.

 

Fragilizada, Rachel desconfia da própria sanidade diante da incapacidade de cumprir padrões sociais. Paralelamente à solução do mistério do filme, ela se redescobre como mulher, aprendendo consigo mesma a se fortalecer.

Link Patrocinado:

 

Tom, por outro lado se revela um vilão que sabe manipular muito bem as mulheres com as quais se relaciona através do “Gaslighting”. Técnica de abuso na qual a vítima é levada a crer que está perdendo a sanidade.

 

O Limite da Traição (2020)

 

filmes portal mundo

Foto: Divulgação.

 

O drama, dirigido por Tyler Perry, é um dos melhores exemplos desse tipo de tema, em um filme bem didático e direto ao ponto. Na trama, a doce e íntegra Grace confessa ter assassinado seu marido após uma discussão do casal, mas sua jovem advogada desconfia que a história, na verdade, pode ser ainda mais profunda que isso e parte para uma investigação que leva a novos fatos.

 

Ao longo da história, descobrimos que seu marido é obsessivo, manipulador e calculista. Além de trair ela, ainda planeja roubar seu dinheiro em um golpe covarde.

 

Garota exemplar (2014)

med-cine filmes para entender relacionamentos abusivos

Foto: Divulgação.

Link Patrocinado:

 

Além de também abordar temas como traição, violência e mentiras, o longa, dirigido pelo aclamado David Fincher (Clube da Luta), é baseado em um best-seller de mesmo nome, cuja trama mostra a fuga cinematográfica de Amy Dunne (Rosamund Pike), uma escritora insatisfeita com a vida rotineira que levava com seu marido Nick (Ben Affleck).

 

Após seu desaparecimento, Nick é investigado pela polícia por assassinato, porém, a trama segue caminhos surpreendentes e inesperados. O desfecho é realmente chocante.

 

Leia também:

 

 

 

A manipulação é um elemento decisivo. Há sempre alguém que controla as cordas e provoca a criação de um inferno particular que conduz os personagens a situações-limites, obrigando-as a montar quebra-cabeças e tangenciar as descobertas desse “mergulho” nas profundezas de suas próprias emoções. É uma obra polêmica e que precisa também ser assistida com atenção no sentido de Med-Cine, no entanto, sua mensagem  mostra uma relação de amor e ódio conturbada entre um casal em que ambos são obsessivos e abusivos.

 

The Act (2019)

 

filmes cinematerapia med-cine portal mundo

Foto: Divulgação.

 

Contando com a ilustre atuação de Joey King, indicada ao Emmy Awards 2019 como melhor atriz protagonista em minissérie ou filme, e Patricia Arquette, “The Act“, dirigida por Nick Antosca, é uma das séries mais marcantes e desconfortáveis que você vai ver.

 

Baseada em fatos reais e com um final que surpreende, a vida de Dee Dee (Patricia Arquette) e Gypsy Rose (Joey King) é relatada intensamente na série, fazendo a espectadora passar por uma montanha russa de sentimentos

 

Link Patrocinado:

 

Dee Dee e Gyspsy são mãe e filha e se davam muito bem segundo depoimentos de vizinhos, entrevistas e registros da época, mas não é o que constatamos assistindo à série e lendo um pouco sobre o caso, quando nos aproximamos do que era a verdadeira rotina das duas.

 

Logo no primeiro episódio de “The Act” percebe-se o afeto tenso que permeia a relação das duas: a mãe sendo sempre rude, mas disfarçando através do tom de voz calmo e suave, e a filha se mostrando dependente dos cuidados da mãe, mas, como toda adolescente, tentando se descobrir e se desvincular desses cuidados cada vez mais.

 

Eaí, gostou das recomendações de filmes Med-Cine? Nada substitui a visita a um terapeuta, tudo o que foi descrito aqui corresponde a um caráter experimental. Se você está passando por momentos difíceis, procure ajuda!

 

 

 

 

Comentários
Link Patrocinado:

Avatar

Cineasta ,produtora audiovisual e apaixonada por tudo que envolve as 7 artes. Atua como membro da Redação do Portal Mundo.