O que é NFT e como essa tecnologia funciona? Entenda a nova moda do mercado digital

O que é NFT e como essa tecnologia funciona? Entenda a nova moda do mercado digital

o que é NFT blockchain portal mundo

O universo das cripto-artes está cada vez maior. Eu aposto que você viu recentemente alguma notícia, que determinado artista vendeu por uma quantia expressiva a sua obra em NFT (Blockchain). Mas afinal, o que é NFT?

 

Depois da verdadeira revolução digital e econômica promovida pelo Blockchain (e consequentemente pelo Bitcoin), chegou a vez do NFT — a nova moda no universo de “cripto-ativos”, desta vez mais focado em arte e criadores de conteúdo.

 

*Foto de capa: Reprodução.

Link Patrocinado:

 

Essa nova tecnologia que rapidamente caiu no gosto do mercado de arte (principalmente) é baseada no mesmo conceito do blockchain, usado pelo Bitcoin. Este mecanismo de certificação deve ser o futuro da indústria cultura e mercado de arte.

 

Agora na quarentena, com a maioria dos setores culturais definhando (principalmente o setor musical), o NFT pode se tornar um respiro e salvação para muitos artistas independentes.

 

Mas afinal de contas, o que é NFT? como essa tecnologia funciona? como fazer um NFT? Calma, vamos responder a todas essas perguntas.

 

O que é NFT?

 

O significado literal de NFT é “non-fungible token”, traduzindo “código não-fungível”. Dizemos que uma coisa é fungível quando ela pode ser desgastada e substituída com o tempo por outra equivalente ou igual.

Link Patrocinado:

 

Um token não-fungível seria, então, algo que não pode ser substituído nem desgastado. Algo realmente único!

 

O dono de um NFT é proprietário de uma espécie de certificado de propriedade intelectual, o que garante sua autenticidade e unicidade. 

 

Dessa forma, aplicando este conceito em arquivos de arte digital, o arquivo propriamente dito deixa de ser um simples arquivo para tornar-se algo exclusivo, com um código único no mundo certificando sua autenticidade e exclusividade, registrado em blockchain (a tecnologia descentralizada que é a base do bitcoin, uma das mais seguras criptografias do mundo).

 

>>>Participe do grupo do Portal Mundo no WhatsApp e receba primeiro as notícias.

 

É exatamente esta tecnologia de certificação, alinhada à exclusividade que sempre movimentou o mercado que pode transformar um vídeo em um pendrive em um produtor de US$1,2 milhões, como foi o caso do Show do DJ Don Diablo, recentemente arrematado pela quantia absurda em um leilão.

 

Uma obra de arte como a entendemos tem seu valor justamente do fato de ser autêntica e única, característica essa muita das vezes perdida. A essência da exclusividade estava se perdendo antes do NFT.

 

Como funciona o NFT e o universo Blockchain

 

NFTs não são exatamente uma tecnologia nova. O lançamento do primeiro ocorreu em 2012, com a apresentação da Coloured Coins, também conhecida como Bitcoin 2.x, mas a moeda nunca chegou a emplacar.

 

nft blockchain

O NFT é baseado no Blockchain (Imagem: Reprodução/Pixabay)

Link Patrocinado:

 

Atualmente, o exemplo mais comum de NFT é o padrão ERC-721, que opera na rede Ethereum, mas também há outros padrões, como o ERC-1155, da Enjin, cuja criação tem como foco o uso em videogames.

 

Com o NFT, hoje, qualquer artista pode criar uma obra NFT (a palavra original é mint, o verbo cunhar, que significa converter um metal em moeda) em sites como OpenSea e estipular um preço na criptomoeda Ethereum (moeda cotada recentemente em R$14 mil).

 

Quando uma venda é feita, ela é registrada no blockchain da Ethereum, tecnologia que permite registrar e rastrear transações, como um livro contábil distribuído entre milhares de computadores e acessível para qualquer pessoa verificar.

 

O NFT portanto é uma importante ferramenta de inovação para artistas se independerem de grandes conglomerados — aquelas empresas gigantescas que detém direitos autorais sobre praticamente tudo. 

 

Vale destacar também que um NFT não é igual a outro, nem a nível de código ou criptografia. Cada token possui propriedades específicas que converte uma série de letras e números em uma criptografia única. Essa característica permite que os NFTs atuem como uma prova de autenticidade praticamente extinguindo o conceito de falsificação.

 

Com o advento do NFT é possível um artista lançar uma obra única ou limitada, e leiloá-la. Isso sem passar por gravadoras, licenciadoras e mais um monte de empresas que acabam lucrando em cima da arte (principalmente se tratando do mercado musical).

 

Leia também:

 

 

Um produtor musical pode entregar uma cópia física, artes e presentes personalizados, acessível a qualquer pessoa do mundo. Pelo ponto de vista de um fã, é uma volta daquela cultura de colecionar itens e apoiar diretamente seu artista preferido. Claro que o que vira manchete são as vendas absurdamente caras, mas nada impede que essa tecnologia seja aplicada de uma forma um pouco mais popular, preservando certa exclusividade.

Link Patrocinado:

 

A banda Kings Of Leon perdeu o posto de primeiro álbum oferecido em NFT para Clarian por um dia. O álbum mais recente da banda, “When You See Yourself”, foi vendido por duas semanas em NFT, que permitia o download digital e incluía uma versão limitada em vinil. A iniciativa rendeu mais de R$ 10 milhões à banda.

 

Aqui, no Brasil, já tem quem empreenda e fature com a ideia, como Taynaah Reis, criadora da criptomoeda Moeda Seeds que acaba de lançar a primeira plataforma de NFTs brasileiras, a All Be Tuned, com uma proposta de apoiar artistas e ainda reverter 30% da renda das vendas a instituições já apoiadas pelo projeto original do criptoativo Seeds.

 

Link Patrocinado:

 

Quais são as vantagens deste tipo de certificação?

 

bitcoin e nft portal mundo

(Imagem: Reprodução/Aleksi Räisä)

 

A principal vantagem da tecnologia Blockchain aplicada à certificação de obras se dá na garantia de autenticidade, sem que isso implique em gastos, contratos com intermediários (como gravadoras e licenciadoras) e outros tipos de taxas.

 

Isso acaba por beneficiar artistas independentes ou que querem se independer.

 

A desburocratização da compra e venda de artigos é o reflexo disso. No modelo tradicional, se você compra um quadro na França, precisa encontrar uma transportadora especializada para trazê-lo em segurança, providenciar toda a papelada de importação e ainda pagar as taxas de importação para a Receita Federal. Com o NFT tudo isso é simplificado, sendo possível estabelecer apenas um acordo direto entre comprador e vendedor.

 

Link Patrocinado:

 

Outra vantagem, desta vez somente para os artistas é que o autor da obra pode adicionar royalties de forma automática nos NFTs. Desta forma, mesmo que o token seja vendido e revendido várias vezes, o artista continuará recebendo uma parte do dinheiro sempre que houver alguma transação.

 

De qualquer maneira a tecnologia e seu uso (que foi largamente acelerado pela pandemia) ainda está dando seus primeiros passos. Com certeza ouviremos muito sobre NFTs nos próximos anos.

 

>>>Participe do grupo do Portal Mundo no WhatsApp e receba primeiro as notícias.

 

 

Comentários
Link Patrocinado:

Avatar

Biólogo, Fotógrafo e aluno do Instituto de Botânica de São Paulo. Atua no Portal Mundo como Editor-Chefe de Redação e Conteúdo e na Tv Mundo como Diretor.