ONG oferece Ayahuasca aos detentos como terapia de Cura

ONG oferece Ayahuasca aos detentos como terapia de Cura

 

A maioria das pessoas em nossa sociedade tratam os seres que cometeram erros graves na vida como criminosos dignos de punição, sem ver a necessidade para a mudança real dentro destes indivíduos. O Brasil deu um passo adiante na direção certa, trazendo um meio de cura e esperança de salvação para os prisioneiros na forma da bebida visionária, Ayahuasca.

 

O sistema prisional brasileiro viu muitas revoltas sangrentas nos últimos tempos e o número de prisioneiros encarcerados também aumentou exponencialmente. Acuda, um grupo de direitos de prisioneiros em Porto Velho, começou a oferecer sessões de terapia de reclusos em Yoga, Meditação e Banhos de lama e Reiki, um ritual de cura dirigindo energia das mãos do praticante ao corpo de um paciente. Dois anos atrás, os terapeutas voluntários da Acuda tinham uma nova ideia: Por que não dar aos presos Ayahuasca também? Na cultura amazônica, a bebida é geralmente feita misturando e fervendo uma videira (Banisteriopsis caapi) com uma folha (Psychotria viridis).

 

Essa ideia está crescendo em popularidade no mundo todo. Acuda teve dificuldade em encontrar um lugar onde os presos pudessem beber Ayahuasca, mas eles foram finalmente aceitos pela Igreja Santo Daime. Santo Daime é uma religião brasileira fundada na década de 1930 que mistura o catolicismo, tradições africanas e as comunicações de transe com espíritos popularizados no século 19 por um francês conhecido como Allan Kardec.

 

“Muitas pessoas no Brasil acreditam que os detentos devem sofrer de fome e depravação”, disse Euza Beloti, 40, psicóloga da Acuda.

 

“Este pensamento reforça um sistema onde os prisioneiros retornam à sociedade mais violentos do que quando eles entraram na prisão.” Em Acuda, ela disse, “nós simplesmente vemos os internos como seres humanos com a capacidade de mudar”. Os detentos saem do presídio sem escolta, acompanhados apenas pelo diretor da ONG Acuda e os psicólogos.

 

Em seguida, a quilômetros de distância, passam uma noite e a madrugada inteira sob a experiência e em meio a um culto religioso do Santo Daime.  Apesar de alguns desses prisioneiros terem cometido crimes hediondos contra pessoas inocentes, eles também precisam de uma chance de mudar suas vidas para melhor, voltando-se para dentro de si, buscando respostas e orientação dos reinos espirituais que a Ayahuasca traz para eles. Qualquer pessoa que está buscando perdão e, ou precisa perdoar a fim de se curar, deve ser intitulado o direito de usar todos e quaisquer medicamentos vegetais que crescem em nosso planeta.

 

A exemplo da Ayahuasca, que é uma planta medicinal da selva tão poderosa que pode nos curar de grandes enfermidades que nos impedem de manter o bem estar e a paz espiritual. Entretanto, para melhores resultados, o uso deve ser feito sob a supervisão de xamãs ou sob a proteção dos comandos da igreja Santo Daime.

Comentários

Redação Portal Mundo

Redação oficial do Portal Mundo e do grupo Mundo Psicodélico.