OnlyFans: Site que permite a venda de nudes cresce no Brasil durante a quarentena

OnlyFans: Site que permite a venda de nudes cresce no Brasil durante a quarentena

Onlyfans portal mundo

Site responsável por ampliar o mercado erótico caiu nas graças da internet. Recentemente, diversos famosos aderiram ao OnlyFans. Você já conhece?

 

*Foto de capa: Reprodução/Almanaque SOS

 

O mercado de nudes tem se tornado cada vez mais presente nas redes sociais, inclusive diretamente pelo instagram. Entretanto, desta maneira os ditos “influencers do sexo”, acabam sendo advertidos e correm o risco inclusive de perder seu perfil na rede.

 

Oficialmente, o “manda nudes” de alguns anos acaba de avançar mais um passo. Pelo menos é o que os produtores de conteúdo adulto enxergaram ao conhecer o OnlyFans.

 

Inicialmente a rede social não tinha sido criada com esta finalidade em específico — ainda hoje é possível observar perfis que nada tem a ver com nudes, mas acabou se tornando o ecossistema ideal para um mercado em ascensão, ainda mais na pandemia!!!

 

O conceito é simples, o OnlyFans permite que você crie um perfil (como em qualquer rede social) e cobre (ou não) para que outras pessoas tenham acesso ao conteúdo que você posta. É basicamente um instagram onde você provavelmente vai ter que pagar pra seguir alguém.

 

Surgiu na Inglaterra em 2016 e ganhou os “influencers do sexo” no vácuo de censura imposta pelas outras redes sociais. Se no instagram um mamilo pode ser censurado (se for “feminino”, se for “masculino” nada acontece), na nova rede social é tudo liberado e ainda pode render dinheiro. 

 

Como dito, o site não especifica que conteúdo deve ser compartilhado, mas não é difícil deduzir o que tem tido mais procura. Na pandemia, com tanta gente em casa sem ter o que fazer… não é difícil imaginar a febre que a plataforma se tornou!!!

 

 

OnlyFans no Brasil – Explosão de usuários na quarentena

 

A busca na internet por “OnlyFans” no Brasil dobrou do meio de março, quando começou o período de isolamento social. A empresa não divulga números, mas diz que o Brasil é um mercado em expansão. Já há 5 mil perfis brasileiros de “criadores de conteúdo” ativos, segundo o Portal G1.

 

Qualquer pessoa pode fazer parte da comunidade, e não precisa pagar por isso. Alguns perfis (inclusive perfis com conteúdo adulto) , disponibilizam parte do conteúdo de forma gratuita e uma parte mais…. caliente, que é paga!

 

Mas quem são as pessoas que tiram a roupa no OnlyFans? E, com tanto conteúdo erótico gratuito na internet, como é que tem gente pagando por isso?

 

Leia também:

 

 

 

Os perfis atendem as mais diversas “preferências”, entretanto, nota-se que a busca na rede social não é somente pelo nude ou por conteúdo explícito (o que aproximaria a plataforma da pornografia). Frequentemente os usuários do OnlyFans o descrevem como uma maneira de relacionar-se e obter intimidade de outras pessoas.

 

Um exemplo de influencer que foi do Instagram ao OnlyFans é a catarinense Iara Ferreira. Com mais de 440 mil seguidores no Instagram, ela já foi musa da Acadêmicos do Tucuruvi, ganhou o concurso Musa do Brasil em 2017 e atua em pegadinhas de programas de TV.

 

“Nunca pensei em participar e até tinha um preconceito por quem tinha canal no OnlyFans”, disse Iara à redação do Portal G1 em entrevista. Mas, durante a quarentena, ela diz que refletiu e mudou de ideia. “Cheguei à conclusão de que a opinião dos outros não importava para mim.”

 

Iara afirma que ganhou R$ 30 mil no primeiro mês com o canal. Isso pode dar uma falsa impressão de que o site gera dinheiro fácil. Mas ela tinha uma grande vantagem: a base de centenas de milhares de fãs no Instagram – os mais animados toparam pagar pelo conteúdo extra.

 

Agora, ela quer outra fonte de renda: está começando a produzir um curso para dar assessoria a pessoas que querem criar perfis no OnlyFans.

 

Mas afinal, para você, OnlyFans é pornografia?

 

 

 

Comentários

Redação Portal Mundo

Redação oficial do Portal Mundo e do grupo Mundo Psicodélico.