Tudo que você precisa saber sobre as diferenças entre THC e CBD

Tudo que você precisa saber sobre as diferenças entre THC e CBD

as diferenças entre cbd e thc

O debate sobre maconha medicinal está em alta no mundo. Muito se fala sobre as diferenças entre CBD e THC, visto que são substâncias com potenciais distintos, mas nem todos conhecem suas reais diferenças.

 

Primeiramente entenda que THC significa tetrahidrocanabinol e CBD canabidiol. Estes são os dois componentes mais famosos e mais encontrados na maconha e no cânhamo. Agora, vamos às diferenças. 

 

+ Usuários de maconha buscam alívio e não apenas “onda”, aponta estudo

 

CBD e THC: diferença na estrutura química 

 

O CBD e o THC têm a mesma estrutura química básica. Ambos são compostos por 21 átomos de carbono, 31 átomos de hidrogênio e dois átomos de oxigênio. A diferença entre CBD e THC é como os átomos são organizados. 

 

Essa diferença no arranjo dos átomos é mínima, mas informa como o CBD e o THC se conectam ao sistema endocanabinóide e, portanto, como eles afetam o corpo do usuário. Veja abaixo um diagrama da disposição dos átomos de CBD e THC. 

 

Estrutura química CBD e THC

 

Benefícios medicinais

 

No momento, muitos projetos de pesquisa estão em andamento em todo o mundo para compreender melhor os benefícios médicos e as diferenças do CBD e do THC.

 

Até o momento, sabe-se que o CBD ajuda na redução da ansiedade e controle da depressão, insônia, artrite, diabetes, esclerose múltipla, dor crônica, autismo e outras. 

 

+ Conheça os cristais de THCA: a forma mais pura de THC no mundo

+ Perigos da maconha prensada e estratégias de redução de danos

 

Por outro lado, o THC é frequentemente utilizado como antiemético, reduzindo náuseas e vômitos. Também é usado como broncodilatador para ajudar a dilatar as vias aéreas de pessoas com asma e ajuda com tremores, como os causados pela doença de Parkinson, assim como ajuda no tratamento de dores crônicas.

 

Diferenças CBD e THC: efeitos colaterais

 

A maioria das pessoas tem uma alta tolerância ao CBD, por isso, efeitos colaterais são geralmente raros e brandos. Intolerância com CBD está na maioria dos casos ligado à interação com certos medicamentos.  Portanto, em caso de uso do CBD, consulte seu médico para saber como a substância irá interagir com o uso de outros medicamentos. 

 

+ Redução de danos para fumantes: piteiras de papel, murano ou madeira?

 

Efeitos colaterais com THC são mais comuns e podem variar entre problemas de memória, boca seca, náusea, problemas de coordenação, tempo de reação reduzido e outros. Mas apesar destes efeitos colaterais, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos, é impossível sofrer uma overdose fatal com THC. 

 

Os efeitos colaterais mencionados acima são de curto prazo e em adultos. Mas quando usado por adolescentes, o THC pode causar danos a longo prazo ao cérebro. Por isso que adolescentes devem evitar o uso de maconha, principalmente antes dos 16 anos. 

 

O óleo de CBD contém THC?

 

O óleo de CBD geralmente contem uma quantia mínima de THC. A maioria dos óleos de CBD são extraídos do cânhamo, e até o cânhamo industrial legalizado nos Estados Unidos contem até 0,3% de THC. Se o óleo de CBD for extraído da maconha, o nível de THC será maior, podendo chegar a 12%.

 

+ Maconha sem cheiro pode se tornar realidade

+ MDMA: redução de danos e guia para uso menos danoso

 

Com essas informações, você deve estar ciente de que, mesmo se estiver usando óleo de CBD extraído de cânhamo industrial com baixo teor de THC, seu produto terá quantidades vestigiais de THC.

 

Conclusão

 

Tanto o CBD quanto o THC possuem benefícios para a saúde dos usuários, se utilizados de forma correta e com acompanhamento médico. Você deve ter cuidado para descobrir como o canabinoide que procura vai interagir com medicamentos que possa estar usando, por isso, não tome a decisão de utilizar maconha medicinal sozinho. 

 

+ Mulheres que fumam maconha têm orgasmos melhores, aponta estudo

 

O médico também deve monitorar seu progresso, até encontrar a dosagem certa. A outra questão importante é que os adolescentes devem evitar o uso de THC e as crianças não devem usá-lo. Isso pois o THC parece ter efeitos adversos permanentes no cérebro em desenvolvimento. Para saber mais sobre, clique aqui e leia em outra matéria nossa o depoimento de uma professora da Universidade de Harvard. 

 

⇒ Por fim, siga Portal Mundo no Instagram, YouTube e Facebook

Já viu nossos vídeos? Não? Então conheça a TVMundo e desfrute do nosso conteúdo audiovisual!

 

Entrevista com Mandragora – Mundo Psicodélico Festival 2019

 

 

Entrevista com Ventania – Mundo Psicodélico Festival 2018

 

 

Comentários