Yoga para iniciantes: 10 dicas fundamentais

Yoga para iniciantes: 10 dicas fundamentais

Yoga para iniciantes

Todos aqui devem conhecem Yoga ou ao mínimo já ouviram falar, certo? Mas sabiam que a prática faz um bem incrível ao corpo e a nossa saúde mental? Por isso, separamos dicas fundamentais de Yoga para iniciantes

 

Leia com atenção e comece já! Lembrando que a Yoga têm diversos benefícios, podendo até mesmo prevenir a depressão e a ansiedade.

 

Leia: Prática de Yoga aumenta nível químico no cérebro e pode prevenir depressão

 

1) Não tenha expectativas Em grande parte das vezes não conseguimos iniciar uma prática em nossa própria casa pois a idealizamos mais do que deveríamos. Imaginamos que praticando em poucos minutos já vamos obter algum resultado. Na verdade, a importância e efeito esta em mantermos frequência na prática. Para tanto devemos iniciar com o tempo que for possível e com as técnicas que dominamos, “básicas” ou “avançadas”. Yoga é um caminho, é dia após dia. É principalmente atitude, presença, auto observação, posse e responsabilidade em ações e pensamentos enquanto praticamos. 

 

2) Proponha-se a meditar Você deve reservar um tempo para se distanciar do mental viciado , compulsivo por pensamentos e condicionado para se perceber. Comece nem que seja com 1 minuto ao dia. Após alguns dias, passe para 5 minutos e vá aumentando conforme você sinta que será possível manter o ritmo de treino. Crie um ritual, por exemplo: acorde, tome banho, faça alguns asanas e sente-se para meditar. Aqui a frequência e constância é mais importante que o tempo da meditação. Tenha como objetivo meditar ao acordar e antes de dormir. Há a necessidade de parar, de silenciar. Silenciar se em si mesmo para poder ascender nosso universo interior, entrar em contato com si mesmo e renovar. Passar a atuar de acordo com o que realmente tem a ver com nossa essência, e não agir apenas no condicionamento social. 

 

3) Defina melhor um horário e o tempo disponível Qual o período do dia disponível para sua prática? Quantas vezes por semana? Dias? Nem sempre é possível manter a mesma rotina, por isso, prepare-se para outras possibilidades. 

 

4) Escolha um espaço Observe que um ambiente amplo, cheio de EVAs ou livre arestas, silencioso e com uma iluminação adequada será difícil de conseguir em nossas casas. Mas não se preocupe, não é isto o essencial. Busque encontrar ou montar um canto, mesmo que você tenha que arrastar um móvel para abrir um espaço suficiente para um mat. Lembre-se de usar sempre o mesmo, para estimular a disciplina.

 

   

 

 5) Adquira um mat Além de amortecer seu corpo contra o solo, funciona como um ambiente móvel para praticar em parques, viagens, praia e outros ambientes. 

 

6) Inicie com asanas mais simples  Inicie com movimentos simples, vá avançando pouco a pouco em cada movimento até ir dominando a técnica de forma gradual e poder avançar para a próxima prática sem risco de causar lesões. 

 

7) Tenha as sequências da prática prontas  Recomendamos o treino por algumas semanas antes de iniciar uma nova sequência. 

 

 

 

8) Determine um tempo para cada asana  É interessante disciplinar o seu tempo diário, separando aqueles minutos na sua manhã todos os dias. 

 

9) Pense em praticar um tipo de Pranayama específico   O prefixo “Prana” vêm do sânscrito para “energia vital” e o sufixo “yama” para “controle”. Os Pranayamas são diferentes técnicas de respiração, controle e privação de oxigênio. Pesquise as diversas técnicas aqui e escolha a que você mais se sinta a vontade. Busque variar entre elas a cada mês. 

 

10) Lembre-se: é melhor um prática simples e constante   A constância é fundamental. É preciso praticar para trilhar o caminho do yoga que é o da libertação. Yoga é uma filosofia de vida prática, não se avança somente com teorias.Você pode ainda encontrar muitas práticas explicadas na internet. recomendamos o instrutor Carlo Guaragna e toda a equipe do Prána Yoga.  Para mais sobre Yoga e bem-estar do corpo e da mente, clique aqui. 

Comentários